A astrologia no mundo

Escrito por Elena

Astrologia Africana


A astrologia africana compreende 12 signos destinados a melhor se conhecer e a evoluir na direção certa. Os signos são calculados com base na data de nascimento. Esta astrologia pega seus símbolos na vida cotidiana, levando em conta diversas personalidades (o Juiz, os Ancestrais…), situações locais (o Mercado, a Colheita…), algumas plantas altamente simbólicas (o Baobá, a Noz-de-cola...).

Astrologia Ameríndia (ou Xamânica)


A astrologia dos Indígenas americanos está intimamente relacionada ao xamanismo e usa símbolos da mãe terra. Esta astrologia inclui 12 animais totens calculados de acordo com a data de nascimento e diferenciados por um dos 4 ventos (leste, sul, oeste, norte). Os elementos da astrologia ocidental (fogo, terra, ar e água) são indicados pelos "clãs" que comportam os signos compatíveis: o clã do Falcão para o fogo, o clã da Tartaruga para a terra, o clã da Borboleta para o ar e o clã do Sapo para a água.

Astrologia Asteca


Vinda da América Central, a astrologia Asteca é uma astrologia rica de símbolos representados pela fauna, pela flora e pelos elementos. Ela é elaborada a partir de um calendário baseado em um ciclo que se alterna em função das estações. Os 20 signos astecas são determinados pela data de nascimento e são influenciados por uma cor e um número. Esta arte divinatória se baseia em crenças ancestrais para predizer o futuro.

Astrologia Cabalista ou Hebraica


Esta astrologia cabalista ou hebraica se baseia nas 12 tribos de Israel, associadas às 12 constelações. O signo é calculado de acordo com o dia, o mês e o ano de nascimento. A cabala se refere a três números "sagrados": o 3, o 7 e o 12, cujo total 22 corresponde ao alfabeto hebreu. Apenas alguns especialistas no mundo são capazes de decifrar os horóscopos hebraicos: os cálculos e a simbologia são extremamente complexos.

Astrologia Celta


A astrologia Celta, também chamada de astrologia gálica ou druida, é composta por 21 signos representados por diversas árvores, calculados de acordo com a data de nascimento de um calendário que começa em 21 de março. Como a astrologia tradicional, a astrologia celta esclarece sobre a personalidade de cada indivíduo. Ela permite entender e apreender melhor o destino.

Astrologia Chinesa


A astrologia chinesa é uma astrologia lunar. No zodíaco chinês, os 12 signos levam o nome de 12 animais e correspondem aos 12 anos lunares, de modo que serão Rato, Boi, Tigre, Coelho, Dragão, Serpente, Cavalo, Cabra, Macaco, Galo, Cão ou Porco todas as pessoas nascidas no espaço de um ano. Seu signo está associado a vários dados, cujos 5 elementos são madeira, metal, água, terra e os poderes do fogo. A astrologia chinesa também possui 111 estrelas e 28 casas lunares que correspondem ao ciclo da lua.

Astrologia Crioula


A astrologia crioula se distingue da maior parte das outras astrologias mundiais por não se basear no céu planetário, mas nas plantas do ambiente. É uma astrologia mais próxima da natureza, comparável, de certa forma, à astrologia ameríndia. A utilização das flores dá uma nota muito poética às interpretações.

Astrologia Egípcia


A astrologia Egípcia é uma arte divinatória ancestral que revela sua personalidade para conhecer suas motivações profundas e apreender seu destino. Os 12 signos são determinados em função do dia e do mês de nascimento. Eles correspondem a uma deusa ou um deus da mitologia egípcia: Nilo, Osíris, Toth, Hórus, Amon-Rá, Geb, Anúbis, Sekhmet, Ísis, Bastet, Set e Mut. Esta preciosa ferramenta influencia o comportamento e permite compreender melhor a relação com os outros.

Astrologia Hindu


A astrologia hindu vem de uma mistura entre a astrologia grega e a astronomia dos "Puranas". Esta astrologia conta com 12 signos e comporta muitas similaridades com a astrologia ocidental (signos, Ascendente, planetas e casas). O signo esclarece a personalidade, descrevendo suas qualidades, seus defeitos e indicando o caminho a seguir para se desenvolver da melhor forma durante sua vida. Os símbolos são, especialmente, animais, os quais alguns são em comum com a astrologia ocidental (Touro, Escorpião...), mas também objetos (a Ânfora).

Astrologia Mongol


A astrologia mongol vem comporta 10 signos calculados de acordo com o dia de nascimento, sem levar em conta o mês ou o ano. Esta astrologia escolheu como símbolos os fenômenos naturais, destinados a familiarizar as pessoas com estes elementos e confortá-las ao analisar as forças destes fenômenos. Os 10 signos da astrologia mongol são: o Gêiser, a Gruta, o Mar, o Deserto, a Montanha, a Geleira, a Planície, o Vulcão, o Arquipélago e o Fiorde.

Astrologia Ocidental


A astrologia ocidental ou tradicional é, ao mesmo tempo, uma disciplina ancestral e uma arte divinatória. Ela tem como objetivo ajudar a todos a se conhecer melhor a partir do posicionamento dos planetas no mapa astral do dia do nascimento. A análise dos planetas permite prever o futuro e predizer os acontecimentos individuais ou coletivos. Os doze signos do zodíaco, Áries, Touro, Gêmeos, Câncer, Leão, Virgem, Libra, Escorpião, Sagitário, Capricórnio, Aquário e Peixes, são divididos entre quatro elementos: o fogo, a terra, a água e o ar. Cada signo do zodíaco é dividido em três partes, chamadas decanatos. A cada signo também são atribuídos um ascendente, um descendente e um signo oposto.

Astrologia Tibetana


A astrologia Tibetana, intimamente relacionada ao budismo e ao lamaísmo, é baseada no carma, em vidas anteriores. Esta arte divinatória é baseada no movimento dos planetas e da lua, ela é composta por 12 signos determinados de acordo com o ano de nascimento: A Cobra, o Guardião do Fogo, a Fonte de Água Cristalina, a Estela de Jade, o Gongo de Metal, a Tartaruga do Lago, o Bracelete de Cobre, o Búfalo Preto, a Lua Nascente, o Sol Exaltado, o Monge acompanhado por um Macaco e a Pipa. Essa arte divinatória permite que todos se entendam melhor e sejam informados sobre o futuro para tomar a direção certa.




Este site usa cookies para melhorar sua experiência.