Viver na era de Aquário!

Escrito por Elena

A Terra leva mais de 25000 anos para passar, em movimento retrógrado (com o zodíaco na direção oposta), por todas as doze constelações.
Ela atravessa cada signo do zodíaco em cerca de 2000 anos. São esses períodos que chamamos de "eras". Depois de aproximadamente 10000 anos que o homem povoa a Terra, podemos analisar sua história pelo ângulo de sete constelações atravessadas até agora. As datas indicadas são aproximações: as constelações têm tamanhos diferentes e se sobrepõem, então, as transações não acontecem em uma data precisa, mas durante um período de várias décadas.


Quando a Terra atravessa uma constelação, pensa-se que os valores do signo atravessado ficam bem presentes, mas há também a influência do signo polar (o signo exatamente oposto do Zodíaco), que completa e equilibra as forças presentes.
Para ilustrar, seguem algumas considerações sobre as eras atravessadas pela humanidade desde 10000 anos:


De 10000 a 8000 a.C.: era de Leão:


O Leão é símbolo de calor, de vontade e de criatividade artística, mas também de tirania, orgulho e pretensão.
Em relação à humanidade, encontramos o calor do sol no aquecimento global e no fim da última glaciação, o que permitiu que o homem sobrevivesse e se multiplicasse. Sua vontade e sua combatividade foram necessárias para se instalar em um ambiente tão hostil para um indivíduo tão frágil. Em relação à arte, notamos, nesse período, as primeiras pinturas rupestres.
Seu signo polar, Aquário, levou engenhosidade e a inventividade técnica das primeiras ferramentas em pedra talhada.

De 8000 a 6000 a.C.: era de Câncer:


Câncer é símbolo de maternidade, de lar, de família, de proteção, mas também de ansiedade e dramatização.
Em relação à humanidade, foi nessa época que o homem ficou sedentário e adquiriu a noção de lar, construindo as primeiras casas. A lua, símbolo da maternidade ligada ao Câncer, é representada através da arte primitiva, com estatuetas da deusa mãe, da fecundidade e da maternidade. É a época dos primeiros pescadores, o que, provavelmente, tem uma relação com o estudo das fases lunares e das marés. É também a época das primeiras domesticações de animais.
Seu signo polar, Capricórnio, indica o começo de uma verdadeira estrutura doméstica com a agricultura e a pesca organizada.

De 6000 a 4000 a.C.: era de Gêmeos:


Gêmeos é símbolo de comunicação, de movimento, de trocas e de senso crítico, mas também de dispersão, inconstância e conflitos.
Em relação à humanidade, Mercúrio pareceu bem ativo no começo da escrita na Mesopotâmia, nas interações feitas, na mistura de etnias e culturas e no desenvolvimento intenso do comércio (na época, Jericó era, por exemplo, um complexo comercial gigantesco). Também se percebe a diversificação das culturas alimentares e das raças de animais.
Seu signo polar, Sagitário, inspirou os primeiros exploradores, que viram além do horizonte e atravessaram os oceanos.

De 4000 a 2000 a.C.: era de Touro:


Touro simboliza a estabilidade, a Natureza, a solidariedade, o gosto pela beleza e pelo luxo, mas também a lentidão, a imobilização, a teimosia e o rancor.
Em relação à humanidade, a influência de Vênus é representada pelas grandes dinastias egípcias da época. Templos enormes, construídos para durar pela eternidade, gostos muito refinados, a adoração ao Touro Ápis, dinastias intermináveis e um perfeito conhecimento dos ritmos celestes refletido no cultivo intensivo das margens do Nilo. É também o nascimento da roda e do imenso conforto que ela proporcionou ao cotidiano.
Seu signo polar, Escorpião, favoreceu o culto aos mortos, a mumificação e as questões existenciais ligadas ao além.

De 2000 a.C. ao ano 0: era de Áries:


Áries simboliza a combatividade, o corpo físico e a ação, mas também a agressividade, a impaciência e o egocentrismo.
Em relação à humanidade, a Grécia estava no auge da cultura com as referências a Marte, tanto pelo espírito guerreiro das grandes conquistas como pelo amor ao corpo nas representações clássicas em esculturas e no interesse pelo esporte com os primeiros jogos olímpicos. É também o começo da metalurgia do ferro (em analogia com Áries).
Seu signo polar, Libra, inspirou os gregos a instaurar o primeiro governo democrático, assim como o equilíbrio e a harmonia da arquitetura.

Do ano 0 a 2000: era de Peixes:


Peixes simboliza o amor, a caridade, o sacrifício, mas também a confusão, o erro e a mentira.
Em relação à humanidade, os valores de Netuno representam o início do cristianismo (o primeiro símbolo das reuniões dos cristãos foi um peixe estilizado!). Houve uma grande mistura de culturas, coisas imensas foram feitas por comunidades inteiras para tentar aliviar a miséria humana. É o nascimento das Nações Unidas. Mas, ao mesmo tempo, religiões e filosofias nebulosas cegaram muitas pessoas e trouxeram o caos.
Seu signo polar, Virgem (Virgem Maria!), se reflete bem em todo o puritanismo desenvolvido ao longo dos séculos, assim como um desejo de controle cada vez mais exacerbado.

De 2000 a 4000: era de Aquário:


Aquário simboliza o humanismo, a independência e as mudanças radicais, mas também a rebelião, os acidentes e as perturbações.
A humanidade está no limiar de uma nova era.
Muitos se questionam sobre o início desta nova era. É uma questão árdua: as épocas transitórias podem durar mais de um século, mas as premissas são bem visíveis: a explosão de novas tecnologias, classicamente atribuídas a Urano, assim como as viagens para o espaço ou os avanços impressionantes nos domínios científicos... As qualidades humanas de Aquário também se referem a várias organizações humanitárias.



0 comentário - Viver na era de Aquário!



Pergunta de segurança :


* Informação obrigatória. Seu e-mail não será exibido e só será utilizado em caso de abuso.





Este site usa cookies para melhorar sua experiência.